Menu

Como surgiu a Inspiração para criar o Le Jardin Parque de Lavanda

“Essa é a história por trás da construção da obra de minha vida, o jardim que mais amo no mundo” – Por Jorgito Simão

 

Quem já teve a oportunidade de trocar algumas palavras comigo sabe que sou movido a paixão. Isso mesmo, sou um apaixonado pelas coisas da vida…como a natureza, suas plantas e animais, seus aromas, cores e texturas, seus sons, formas e movimentos. A vida é realmente linda!

Gostaria de falar um pouco sobre uma destas paixões, senão a maior e mais duradoura de todas as que tive. Eu a senti pela primeira vez ainda menino. Após acolhe-la na alma, ela adormeceu por décadas, apenas surgindo num ou noutro momento como a lembrar que ali morava.

Todavia, por volta dos meus 45 anos, ela então aflorou com toda a intensidade das coisas que hibernaram por muito tempo. Comecei a criar um jardim numa terra que originalmente era só pedras e mato. Não era um desejo de fazer; era tão forte que eu diria ser uma compulsão.

Naquela época era difícil controlar a excitação tal a velocidade com que surgiam as idéias. Era um jorrar de inspirações! Apesar de estar diante de pedras e mato, eu via os canteiros prontos, a suavidade de terreno ainda inexistente, a extensão do gramado emoldurado por flores, a harmonia de todo o conjunto… Foi um dos momentos mais inesquecíveis de minha vida. Submeti-me docilmente a todo àquele fluir divino. Nascia o Le Jardin.

 

Na famosa praia de Copacabana, nascia uma criança com vocação singular

Sou nascido e criado em um apartamento no sexto andar de um prédio em Copacabana. Para quem não a conhece, uma Selva de Concreto é a melhor definição deste festejado bairro carioca.

Curiosamente, apesar desta tradição nada verde, aos 14 anos de idade tive a primeira evidência de minha vocação verdadeira. Acompanhei meus pais numa viagem pela Europa.

Vi brinquedos inimagináveis, lugares cinematográficos, guloseimas inéditas. Foi uma descoberta gigantesca! Agora, adivinhem o que aquele menino comprou para trazer consigo de volta ao Brasil? Acreditem ou não, ele decidiu adquirir pacotes com sementes de flores. Não tinha nem onde plantar, mas era o que ele queria.

Mas, para bom entendedor meia palavra basta. Mal sabia eu, mas aquelas sementes deveriam ser plantadas no coração. E o foram! Germinava assim dentro de mim o início da obra de minha vida…a paixão por flores e jardins.

Naquela viagem vivi algo que somente depois de muito tempo entendi: A sua Verdadeira Vocação irá encontrá-lo mais dia menos dia. Achar o sentido maior da Vida é inevitável!

 

Ouvir a Alma pode levar muito tempo

Depois daquela inesquecível viagem, segui trilhando o rumo da minha vida. Me formei em Direito e advoguei por uma década. Mas ali não estava a minha verdade. Tornei-me um empresário do ramo industrial; produzi por outra década. Mas ali igualmente não estava o meu caminho.

Enquanto isso, casei e tive filhas. A vida seguia numa direção e eu em outra. Como não poderia deixar de ser, as sucessivas mudanças, a procura incessante, os resultados desanimadores me conduziram à sensação de fracasso e desperdício de meu tempo.

Havia entrado nos meus quarenta anos e nada havia realizado. Me vi forçado a começar a vida como um recém saído da faculdade. Pior, tinha esgotado todo o repertório que fora criado para ter e acreditar. Não sabia o que mais poderia fazer?!!

Quando faço um retrospecto de minha caminhada, percebo que estava tão debaixo do meu nariz.

 

Foram inúmeros os sinais, as dicas, as oportunidades e eu simplesmente não percebia.

Certa vez, conversando com alguém cheio de sabedoria, lamentei a grande perda de tempo. Poderia ter iniciado este caminho ainda jovem, mas acabei dando muitas voltas. A resposta que ouvi deste sábio amigo, que por ironia do destino chamou-se José Roberto Paixão, foi a seguinte: “Jorgito, você deveria saber, até por força de seu trabalho, que alguns frutos demoram muito para amadurecer!”

Ele estava iluminado no dia em que falou assim. Só me resta concluir, meu caro leitor, que Ouvir a Alma Pode Levar Muito Tempo. Tenha paciência!

Por paradoxal que pareça é quando você desiste que a Alma encontra a oportunidade de se fazer ouvir. Foi quando finalmente consegui ouvir uma voz, parecia ser de um menino de 14 anos que dizia: “Compre pacotes com sementes de flores!” Meu Deus! É impossível lembrar aquele momento sem me emocionar…

 

A Criação do Jardim

Após todas as voltas e reviravoltas, cheguei então a Gramado. Adquiri uma propriedade próxima a entrada da cidade. Muito morro, muita pedra e muito mato.

Por onde começar? Uma gentil senhora, paisagista por natureza, visitando o local, disse: “A vista deste local é maravilhosa. E isso foi Deus quem fez…agora o resto é contigo” Estava assinalado o início.

Explico melhor. Tudo o que não fosse o horizonte, que lá já estava, deveria ser trabalhado. Isso não se tratava de uma tarefa, mas de um empreitada para mais de década. Mãos à obra!

É importante repetir uma narrativa do início deste texto. No momento em que decidi “arregaçar as mangas” a criação do jardim se consolidou num fluxo frequente, abundante e diário de idéias. Eu conseguia ver com uma nitidez só típica dos videntes onde colocar cada coisa, quais as formas que deveriam existir, como ficariam as texturas e as cores.

Naquele momento, compreendi que vivenciava um tempo único e inédito para mim. Minha consciência estava expandida. Nunca passei por tal experiência antes. Não sei como acontece e nem sei se é possível controlar ou reproduzir este processo. Apenas me senti agradecido, eleito, escolhido, iluminado, harmonioso e integrado..

Foi um momento único de paz e elevação que resultou nesta obra que consegue ser inédita todos os dias: o Le Jardin Parque de Lavanda.

 

O resultado surpreendente – O legado da minha vida!

O resultado não poderia ser menos do que é. Conheço pelo menos uma meia centena de jardins mundo afora. O Le jardin hoje com certeza não é o maior, o mais luxuoso ou paisagisticamente superior a tantos outros que conheço. Todavia há algo inexplicavelmente singular nele.

Não há semana que eu não receba os cumprimentos pelo trabalho, oferecidos com abraços e lágrimas nos olhos de nossos visitantes. A gratidão que me dedicam é bastante para abastecer minha família até pelo menos a terceira geração. A mesma emoção que me possuiu, contagia dezenas de visitantes. E esta é a mágica deste jardim! Não foi criado para ser público, mas seria uma maldade que não o fosse.

Hoje o Le Jardin Parque de Lavanda completa 11 anos que está aberto ao público. Eu e minha linda esposa moramos nele. Por esse motivo, dedico todo este trabalho a ela, que se chama Patricia. E o ofereço igualmente a você, amigo leitor. Venha visitar-nos.

Muito Obrigado!

*Imagens gentilmente cedidas pela talentosa fotógrafa e nossa visitante Sayuri Yamamoto

 

Quer receber Dicas especiais sobre Lavanda, Jardinagem e aromas? Assine nossa Newsletter!

2 Responses

  1. Estive em gramado pela primeira vez em 2014,voltei pela segunda vez em 2016 e resolvi ficar,fiquei por um ano,e o primeiro lugar que visitei foi o lê jardim,me senti em paz, como se estivesse em casa,tomei um chá de maçã e comi uma torta, apesar de chegar no verão de janeiro,fiz questão,passiei por lá por diversas vezes,sempre perguntando pelos donos que gostaria de conhecê Los.
    E exclamei. _ Só uma pessoa de grande sensibilidade pode fazer isso!! Gostaria de conhecê-los!!!
    Fiquei um ano, mas pretendo voltar! E assim finalmente conhecer vocês.
    Sem mais delongas me despeço com saudades do lugar e das pessoas queridas que deixei por um estante!!!
    Beijos no coração de Patrícia chagas.

  2. Esse lugar é abençoado ! A paz, o bem estar que sinto quando aí estou, não são desse mundo ! Nunca tenho vontade de vir embora, de sair daí. O meu grupo me chama mais de cem vezes para conseguir me tirar daí !!!! Acho que vou tentar “alugar” a casa do Apolo e do Snow para mim ! Vou aí desde 2012, até hoje nunca faltei um ano, não consigo ! E, a cada ano esse Parque está mais lindo !Amo vocês, as meninas da loja, o Apoloe,por último,mas não menos importante o Snow ! Amo Gramado ! Amo o RS ! Acho que isso vem de outras encarnações ! Até ano que vem, Parabéns pelo aniversário e muitos, muitos, muuuuuuuuuuuuitos anos de vida ! Saudade, saudade, saudadeeeeeeeeeeeeee !!!! Beijos nos corações de todos !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *